Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Fipe mantém previsão de inflação para abril entre 0,15% a 0,20%

As despesas do consumidor da capital paulista pouco subiram na segunda quadrissemana de abril - período de 30 dias encerrado no último dia 15. Na média, os preços aumentaram 0,08%, com uma ligeira aceleração de 0,02 ponto porcentual na comparação com a taxa de 0,06% na coleta de preços feita anteriormente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).Mas se a pequena alta dos preços na segunda prévia do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe pouco alterou essa meta do consumidor, ela eliminou por completo qualquer possibilidade de o índice registrar deflação no decorrer do mês de abril. Por isso o coordenador do IPC, Paulo Picchetti, manteve a sua previsão de inflação para o mês entre 0,15% a 0,20%.Possibilidade de variação negativaNa primeira parcial de abril, divulgada na semana passada, quando o reajuste médio dos preços na capital foi de 0,06%, gerou-se a expectativa de que o IPC pudesse registrar alguma variação negativa nas parciais do mês. Isso porque o índice da primeira quadrissemana representava metade do que foi verificado no fechamento de março, uma alta de 0,12%.O próprio coordenador do IPC-Fipe não descartou na ocasião uma deflação no decorrer do mês. "Os preços começaram a reverter levemente a trajetória de queda iniciada na primeira quadrissemana e por causa dessa reversão mantenho a previsão de um índice entre 0,15% e 0,20% para o fechamento de abril", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.