carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Fipe mantém previsão de inflação para maio em 0,20%

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Heron do Carmo, manteve a sua previsão para o índice de maio em 0,20%. Ele considerou a tendência de queda da inflação ? o IPC caiu de 0,30% para 0,28% na terceira quadrissemana de maio ?, mas afirma que estatisticamente o índice manteve-se estável. Essa estabilidade, de acordo com Heron, foi sustentada pelo impacto da cobrança da taxa de iluminação pública na conta de energia elétrica e pelo aumento do arroz. A tarifa de energia elétrica subiu 1,64% no período, com uma influência de 0,07 ponto porcentual sobre a composição do índice geral. Essa contribuição é mais da metade do impacto que a taxa de iluminação repassará para o IPC, previsto em 0,10 ponto porcentual. Já o arroz, com reajuste de 15,15%, impacta o índice em 0,13 ponto. No entanto, afirma o economista, o arroz já pode estar caindo no ponta-a-ponta e os produtos in natura, a menos que ocorra uma geada, deverão manter seu ritmo de queda, que nesta terceira quadrissemana de maio chegou a 6,19%. Outro grupo que deverá contribuir para sustentar a tendência de desacelaração da inflação será o de Transportes, puxado pelo preço da gasolina que caiu 2,38% e caminha para fechar o mês com uma redução de 5%. "O importante não é só a queda pontual do índice, mas a tendência de queda da inflação", diz Heron do Carmo. Para o ano, ele mantém a previsão de 9% para o IPC-Fipe.

Agencia Estado,

28 de maio de 2003 | 14h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.