finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fipe mantém previsão de inflação zero para julho

O coordenador da pesquisa de preços da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Paulo Picchetti, manteve sua projeção de inflação para o mês de julho em torno de zero. Segundo ele, ainda é arriscado cravar uma estimativa por causa da volatilidade (oscilação de preços) do grupo Alimentação, um dos mais representativos na composição do índice cheio.De acordo com o economista da Fipe, este grupo de produtos, que estava por trás da deflação do último mês, deve continuar, ainda que numa intensidade menor, apresentando variações negativas por aproximadamente mais duas ou três semanas. "Olhando para o IPR (Índice de Preços Recebidos pelo produtor rural) e para as pontas, há ainda muito espaço para os alimentos continuarem apresentando variações negativas", disse Picchetti.A previsão de Picchetti, de estabilidade para o índice no mês, justifica-se porque, na contramão da queda dos alimentos, alguns produtos, também importantes na formação do índice, estão e devem continuar subindo. O álcool combustível, apesar de ter fechado em queda de 2,19%, já teve seu preço aumentado em 4% da primeira para a segunda quadrissemana de julho. Na ponta do IPC, porém, o combustível já mostra uma alta de 4,3%.Inflação para o anoPicchetti também manteve hoje a projeção para o índice entre 5% e 5,5% no ano. Segundo ele, vários fatores concorrem para que a inflação na cidade de São Paulo feche dentro deste intervalo. Isso porque, quando se analisam as altas de preços, que fizeram com que o IPC saísse do terreno negativo (-0,13% na primeira quadrissemana) para zero na segunda, o que se verifica é um movimento de alta de preço para produtos sazonais - com influência de determinadas épocas do ano.

Agencia Estado,

20 de julho de 2005 | 13h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.