Fipe mantém previsão para inflação de maio em 0,45%

O coordenador da Pesquisa de Preços da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Paulo Picchetti, manteve hoje sua projeção para a inflação de maio na cidade de São Paulo em 0,45%. Ele vem mantendo esta projeção desde o fechamento de abril, quando o índice apontou uma alta de 0,87% nos preços ao consumidor.A confirmação da expectativa da inflação para maio foi estimulada, segundo o próprio Picchetti, pela variação do índice na terceira quadrissemana do mês, de 0,50%, segundo divulgou hoje a Fundação.Esta taxa completa um ciclo de cinco quadrissemanas - período de 4 semanas - consecutivas de desaceleração no ritmo de reajustes dos preços na capital paulista desde a segunda parcial do IPC-Fipe em abril. Desde então, o índice vem mostrando taxas menores que as anteriores. Caiu para 0,98% na terceira quadrissemana de abril, para 0,83% no fechamento do mês passado. Iniciou maio em 0,68%, recuou para 0,58% na segunda quadrissemana e agora, na terceira medição de maio, recuou 0,08 ponto porcentual para 0,50%.Alimentos com preços menoresEle destacou o comportamento do grupo Alimentação como o principal responsável por esta desaceleração dos preços na capital paulista, especialmente dos alimentos in natura, que saíram de uma alta de 1,76% na segunda quadrissemana para 1,19%. "É um bom sinal já que estes produtos estavam impedindo uma queda mais acentuada da inflação", disse o coordenador do IPC-Fipe.As outras categorias de alimentos também apresentaram desaceleração da segunda para a terceira quadrissemana de maio. Os alimentos industrializados saíram de 1,38% para 1,26% e os semi-elaborados, de 0,89% para 0,72%. O grupo Alimentação, como um todo, saiu de uma variação de 1,14% na quadrissemana anterior para 1,01% de alta na terceira parcial da Fipe em maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.