Fipe: preço do álcool continua vantajoso em São Paulo

Estudo realizado pelo coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Márcio Nakane, mostrou que a relação de preços entre o álcool combustível e a gasolina continua em um nível favorável para o consumidor paulistano, apesar da elevação sazonal que está sendo observada, principalmente, no caso do álcool na cidade de São Paulo. Segundo ele, o preço do combustível na primeira quadrissemana de dezembro (últimos 30 dias encerrados em 7/12) representou 52,04% do valor da gasolina, participação condizente com a que vem sendo verificada desde 2003 no último mês do ano. "Partindo do pressuposto de que utilizar o álcool é vantajoso desde que não supere 70% do valor da gasolina, o número ainda está bastante tranqüilo", avaliou Nakane.Na primeira quadrissemana de dezembro, o preço do álcool combustível subiu 14,64%, ante aumento de 9,82% do final de novembro. A gasolina, por sua vez, avançou 0,33%, ante variação de 0,17%. Segundo Nakane, não há sinais de que, no final de dezembro, a participação do álcool fique fora do normal apurado nos anos anteriores. Para ele, inclusive, a alta do álcool, apesar de estar em um patamar considerável, não deu demonstrações claras de que continuará tão forte até o final de dezembro. "A tendência é subir um pouco mais em dezembro. Mas não está muito clara a intensidade da alta do álcool até o final do mês", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.