Fipe prevê inflação de 0,4% em outubro

Mesmo com o recuo da inflação demonstrado pelos índices divulgados hoje (veja mais informações nos links abaixo), a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) manteve a previsão de inflação para outubro em 0,40% e, para o ano de 2000, entre 5% e 5,5%. O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), Heron do Carmo, estima que a inflação deverá ficar estável na próxima quadrissemana e possivelmente subirá um pouco nas duas últimas semanas deste mês, em função da entressafra da carne bovina e da entrada da nova coleção de vestuário.Meta de inflaçãoNa opinião de analistas, a meta de inflação do governo - de 6%, com possibilidade de alta de dois pontos porcentuais - deverá ser cumprida. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é usado pelo governo como base para a meta de inflação. Hoje, foi divulgado o resultado de setembro, que ficou em 0,23%. No acumulado do ano, está em 4,87%.A gerente do Sistema de Índice de Preços do Instituto, Eulina Nunes dos Santos, lista os seguintes fatores como previsíveis pressões de alta até o final do ano: as tarifas de ônibus urbano, que pesam 4,2% e ainda não ocorreram este ano em São Paulo, Brasília, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba; e a energia elétrica que tem peso 3,4% e ainda será reajustada no Rio, em Recife e em Goiânia. Outro fator é a possibilidade de o governo vir a autorizar um eventual aumento de combustíveis por conta da alta de petróleo internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.