Fipe prevê inflação de 0,40% para junho

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Paulo Picchetti, previu hoje uma variação em torno de 0,40% para a inflação do paulistano em junho. Segundo ele, não há nenhuma pressão individual identificada sobre o indicador neste mês, a não ser a manutenção da trajetória de recuperação de margem dos preços industrializados e as pressões pontuais dos alimentos in natura, que já vêm ocorrendo desde o primeiro trimestre de 2005.Mesmo nos preços industrializados, a recuperação desta margem já está sendo menor do que a verificada em abril, por exemplo. Esse preços aumentaram 0,83% em maio, mas chegaram a subir 1,18% no mês anterior. Para o ano, Picchetti manteve sua projeção de inflação, pelo IPC-Fipe, entre 5% e 5,5%. Preços administradosDa parte dos administrados e monitorados, Picchetti só espera alguma pressão dos contratos de assistência médica, que, de acordo com ele, deverão registrar um impacto de 0,05 ponto porcentual na composição do índice esperado para junho.O coordenador da Fipe lembra, no entanto, que o aumento para esses contratos foi autorizado no ano passado e que os impactos vêm aparecendo mês a mês, porque o ajuste só se apresenta para o usuário na data de aniversário de seu contrato. O conjunto dos preços administrados em maio fechou com uma alta de 0,26%, taxa inferior à alta de 0,42% apurada em abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.