Fipe projeta inflação de 0,45% para novembro

Novembro deverá ter uma taxa de inflação inicial de 0,45%, afirmou o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Paulo Picchetti, nesta sexta-feira. De acordo com ele, os preços administrados, que em outubro responderam por 0,17 ponto porcentual do índice cheio (0,62%,), deverão recuar para 0,03 ponto porcentual em novembro. Os preços livres devem responder pelo resto da inflação projetada. Esta taxa, no entanto, ainda não considera um eventual aumento na gasolina, disse o coordenador da Fipe. Em outubro, a gasolina acumulou aumento de 3,7%, ficando acima da taxa de 1,6% prevista pela Petrobras. A tendência, de acordo com Picchetti, é que o aumento integral da gasolina fique em 4%. Como hoje a inflação acumulada no ano pelo IPC está em 6% e o impacto da gasolina até agora é de 0,26 ponto porcentual, ele mantém a sua projeção para o IPC neste ano entre 6% e 6,5%. Picchetti calculou que se o novo aumento previsto para a gasolina for de 5% na bomba, o impacto total será de +0,25 ponto porcentual. Mas, se o aumento chegar a 10%, a inflação no ano fechará ligeiramente acima de 6,5%. Ele disse, no entanto, que prefere aguardar a decisão da Petrobras para revisar eventualmente suas projeções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.