Fipe reduz previsão de inflação para julho

A Fipe revisou a projeção para a inflação na cidade de São Paulo em julho de 0,40% para zero. A informação é do coordenador-adjunto do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), Juarez Rizzieri, ao comentar a deflação de 0,35% apurada nos preços ao consumidor na segunda quadrissemana de julho - período de 30 dias encerrado no último dia 15. Segundo Rizzieri, o que fez a diferença da consolidação da queda dos preços no varejo paulistano foi o grupo vestuário, que saiu de uma alta de 0,50% na quadrissemana anterior para uma taxa negativa de 0,23% no período em análise. O destaque na variação do grupo vestuário ficou com as blusas/camisa femininas que recuaram 2,19%. As roupas masculinas caíram 0,46% ante um aumento de 1,58% na primeira quadrissemana. As roupas infantis elevaram o ritmo de queda de menos 0,24% para menos 0,91%. De acordo com o economista, a tendência é de que vestuário aprofunde ainda mais a queda até o fechamento do mês. Ele destacou também seis itens isolados que se juntaram à queda do grupo vestuário para definir a deflação de 0,35% na quadrissemana em análise. São eles: cigarros (-5,63%), álcool combustível (-13,21%), gasolina (-2,63%), feijão (-12,31%), batata (-18,18%) e tomate (-20,77%). "Esses preços compensaram algumas altas também isoladas e sazonais como viagens e excursões (5,73%), contrato de assistência médica (1,07%), cerveja (2,95%), conta de telefone celular (3,47%) e linha de telefone fixa (4,94%)", disse. Segundo Rizzieri, daqui para frente, considerando um aumento de 14,3% na tarifa de telefonia fixa, queda de 4% nos preços do cigarro, pedágio subindo 10%, gás canalizado, 16% e alimentação aprofundando queda, a inflação de julho ficará estável ante uma previsão do coordenador do IPC-Fipe, Heron do Carmo, de 0,40%. De acordo com o economista, quando Heron do Carmo previu na sexta-feira passada a taxa de inflação para o fechamento do mês, ele ainda não tinha a informação de que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) havia determinado a troca do IGP-DI pelo IPCA como indexador da tarifa de telefonia. Com isso o aumento recuou de 25%, em média, para 14%. Para o ano, a Fipe mantém a sua previsão de inflação de 8,5%, informou Rizzieri.

Agencia Estado,

18 Julho 2003 | 14h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.