Firjan: investimento no RJ será o maior do País até 2010

Os investimentos no Estado do Rio atingirão R$ 107 bilhões no triênio 2008-2010, segundo dados coletados pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), divulgados hoje. Isso corresponde a uma média anual de R$ 35,7 bilhões no período e está bem acima do último levantamento realizado pela entidade, que abrangia o triênio 2006-2008, com previsão de investimentos de R$ 69,5 bilhões. "Os investimentos mapeados para o Rio superam os previstos para qualquer outra unidade da federação e mostram que as afirmações quanto ao esvaziamento da economia fluminense devem ser sepultadas", disse o presidente da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, em entrevista coletiva à imprensa.O diretor geral do Sistema Firjan, Augusto Franco, disse que todos os investimentos foram confirmados junto às empresas e não incluem os empreendimentos de pequeno e médio porte. "É evidente que as empresas não têm a obrigação de concretizar os investimentos, mas todas nos garantiram que os projetos estão em andamento. Em sua maioria as empresas são de grande porte e com ações negociadas nas bolsas de valores", acrescentou Gouvêa Vieira. "Na verdade, acho que esse volume é o piso dos investimentos", complementou.O grupo Petrobras, isoladamente, deverá aplicar R$ 39,7 bilhões no Estado, o que corresponde a 37% do total. A indústria de transformação, por sua vez, com destaque para projetos de siderurgia e petroquímica, deverá investir outros R$ 29,2 bilhões (27% do total). A área de infra-estrutura, com responsabilidade dos setores públicos e privados, deverá desembolsar R$ 28,4 bilhões (27% do total), enquanto o segmento de turismo deverá alocar outros R$ 9 bilhões (8% do total). Na rubrica "outros" estão agrupados aplicações de R$ 1 bilhão, correspondendo a 1% do total.O presidente da Firjan destacou ainda que 51% dos projetos pesquisados (R$ 54,7 bilhões) referem-se a novos investimentos, enquanto 47% (R$ 50,2 bilhões) são destinados às expansões ou modernização, e outros 2% destinam-se à construção de embarcações (R$ 2,4 bilhões). "Isso vai garantir que o Estado do Rio registre um avanço considerável na expansão do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos anos", disse Gouvêa Viera. Segundo ele, o PIB regional do Rio está em torno de R$ 300 bilhões anuais e supera o PIB de alguns países, como o Chile, Colômbia ou Peru.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.