JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Firjan pede adiamento por um mês no recolhimento de impostos

De acordo com a Federação, muitas notas fiscais estão vencidas nos caminhões retidos

Renata Batista, O Estado de S.Paulo

30 Maio 2018 | 12h30

RIO DE JANEIRO - A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) divulgou nota nesta quarta-feira, 30, em que pede adiamento por um mês no recolhimento de impostos federais, estaduais e municipais e prorrogação da validade de notas fiscais para evitar multas.

De acordo com a Firjan, muitas notas fiscais estão vencidas nos caminhões retidos. Além disso, é grande a preocupação das empresas do estado com a possibilidade de não pagamento dos salários em junho. O colapso da produção em virtude da interrupção do fluxo de mercadorias provocou drástica redução de negócios em todos os setores. 

+ ACOMPANHE AO VIVO Em apoio à greve dos caminhoneiros, petroleiros iniciam paralisação

A nota é assinada por Firjan e por outras cinco entidade:  Fecomércio-RJ (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro),  ACRJ (Associação Comercial do Rio de Janeiro), ADERJ (Associação de Atacadistas e Distribuidores do Estado do Rio de Janeiro),  ASSERJ (Associação de Supermercadistas do Rio de Janeiro) e SindRio (Sindicato de Bares e Restaurantes do Município do Rio de Janeiro).

Mais conteúdo sobre:
Firjan greve combustível imposto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.