Fiscais da ANP interditam posto e prendem gerente no RJ

Fiscais da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e deputados representantes da comissão, que está investigando o setor de combustíveis, estão hoje no Rio de Janeiro participando de uma mega blitz nos postos locais. A ANP não informa o número de postos que estão sendo visitados na operação, que teve início às 9 horas e deve terminar às 18 horas. Um balanço das operações deve ser divulgado no fim do dia. Por enquanto, os técnicos já interditaram um posto que não possuía registros. Em outro posto, o gerente foi preso por adulteração na bomba de combustíveis: de cada 20 litros abastecido, apenas 18 eram efetivamente colocados no tanque do veículo. A visita aos postos é acompanhada por três fiscais da ANP, um químico, agentes da polícia de defesa do consumidor e representantes do Ministério Público estadual e federal. É a primeira diligência em conjunto com a ANP desde que a CPI foi instalada, no dia 7 de maio. Outras já vinham sendo feitas por técnicos da ANP desde a semana retrasada. Recife e São Paulo já passaram por uma devassa nos postos na semana passada. Estão sendo analisadas a qualidade dos combustíveis e as notas fiscais de compra e venda do posto fiscalizado. A operação será repetida amanhã em Limeira, interior do Estado de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.