finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fiscalização flagra produto irregular em lojas

Uma fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem) flagrou produtos irregulares em 37% dos estabelecimentos comerciais visitados em Sorocaba. Em operação encerrada nesta quinta-feira, 28, os fiscais percorreram 170 estabelecimentos e em 64 estavam colocados à venda produtos incompatíveis com as normas do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro).

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

28 de novembro de 2013 | 21h37

Dos 21.671 itens inspecionados, 2.111 foram reprovados e 1.081 foram apreendidos em razão de vícios insanáveis. Os brinquedos constituem a maioria dos produtos irregulares. O material apreendido será inutilizado. A comercialização dos lotes foi suspensa. Os comerciantes foram notificados durante a fiscalização e têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. As multas podem variar de R$ 800 a R$ 30 mil, dobrando em caso de reincidência.

Os fabricantes dos itens em desconformidade com as normas também serão multados. No caso de produtos importados, a distribuidora ou importadora pode ser penalizada. Além de brinquedos, os produtos com as principais irregularidades são luminárias, plugues de tomadas e peças têxteis, como roupa, cama, mesa e banho.

Tudo o que sabemos sobre:
VarejofiscalizaçãoSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.