Fischer fará campanhas e dará consultoria à rede

A Máquina de Vendas é o segundo maior anunciante do País, atrás apenas da Via Varejo, empresa que reúne as redes Casas Bahia e Ponto Frio, segundo dados do Ibope. A empresa pretende investir cerca de R$ 300 milhões em marketing neste ano, segundo o presidente da Máquina de Vendas, Ricardo Nunes.

O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2012 | 03h07

Só a conta da rede Ricardo Eletro, que passou a ser administrada pela agência Fischer & Friends, tem um orçamento entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões para 2012. A Máquina de Vendas também é dona das bandeiras Insinuante, City Lar, Eletro Shopping e Salfer.

A primeira campanha da Ricardo Eletro feita pela Fischer vai ao ar em outubro e terá o apresentador Luciano Huck como garoto-propaganda. A campanha será regional e focada nos dez Estados onde a rede está presente.

"Temos campanhas nacionais no nosso radar", disse Allan Barros, sócio da Fischer & Friends responsável pela área comercial da agência. Até o momento, poucas ações de marketing da rede têm penetração nacional. Uma delas é justamente o patrocínio de quadros do programa de Huck na Rede Globo.

Consultoria. Além da conta publicitária, a Fischer também dará consultoria de planejamento comercial para a Ricardo Eletro. A empresa fez pesquisas nos últimos quatro meses sobre como potencializar o segmento de móveis. "Os estudos incluíram o mix de produtos, o layout da loja, um programa de treinamento para os vendedores e ajustes no pós-venda", disse Barros.

O próximo passo é justamente reforçar a comunicação do produto. Segundo Barros, o primeiro desafio é vencer uma barreira conceitual: mostrar que uma rede que tem a palavra "eletro" em seu nome também vende móveis. "A solução ainda é segredo, mas estará na próxima campanha."

A Fischer também ajudará a Ricardo Eletro a definir novas categorias de produtos que poderão ser vendidos e fará estudos sobre as oportunidades de atuação na capital paulista. Para isso, a agência tem como trunfo a experiência de Barros como executivo de outras redes varejistas. "Só na Casas Bahia participei do processo de abertura de 300 lojas", lembra.

Barros fundou a agência Fala!, focada em inteligência comercial, em 2006, e vendeu a empresa para o grupo Total, controlador da Fischer & Friends, em 2007. As duas empresas uniram as operações em 2009. / M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.