bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Fischer: saída da política de estímulos 'já começou'

Stanley Fischer, o indicado do presidente Barack Obama para ocupar a vice-presidência do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), disse hoje em depoimento ao Comitê Bancário do Senado que a saída da política de estímulos monetários do Fed já teve início com a redução de seu programa de compra de bônus.

AE, Agencia Estado

13 de março de 2014 | 13h22

"A saída já começou", disse Fischer, durante audiência para sua confirmação no cargo de vice-presidente do Fed. "O tamanho das compras do Fed - o volume mensal que vem sendo comprado está sendo reduzido - e condições para a continuação disso foram descritos", acrescentou.

Nas reuniões de política monetária de dezembro e janeiro, o Fed decidiu reduzir suas compras mensais de bônus em US$ 10 bilhões por vez, para um total de US$ 65 bilhões.

Perguntado se a retirada do apoio monetário ao crescimento pode criar uma ruptura, Fischer respondeu que, embora os mercados tenham ficado turbulentos com a perspectiva de reviravolta na política, a reação à redução efetiva das compras de bônus foi suave até agora. Na próxima semana, a expectativa é que o Fed reduza as compras em mais US$ 10 bilhões, a US$ 55 bilhões.

Fischer e outros dois nomeados para a diretoria do Fed, a ex-funcionária do Tesouro Lael Brainard e o dirigente do Fed Jerome Powell, enfatizaram durante o depoimento a importância do BC norte-americano para garantir a estabilidade financeira e que, como comentou Powell, que nenhum banco é considerado grande demais para falir. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
euafedestímulosfischer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.