Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fitch começa processo de reavaliação de rating do Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, esteve com representantes da agência nesta quinta-feira, 13; a S&P, outra agência, já ameaçou rebaixar a nota de risco brasileira na última semana

Altamiro Silva Júnior e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

13 de junho de 2013 | 16h59

Texto atualizado às 19hs56

NOVA YORK - A agência de classificação de risco Fitch começou o processo de reavaliação do rating soberano brasileiro. O processo pode culminar na mudança da perspectiva da nota brasileira ou na manutenção do viés atual, que é "estável".

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, encontrou-se nesta quinta-feira, 13, com a diretora responsável pela América Latina da Fitch, Shelly Shetty. De acordo com sua assessoria, a reunião ocorreu a pedido da agência.

A reunião ocorreu após outra agência, a S&P, rebaixar a perspectiva da nota brasileira, o que ameaça o rating do Brasil.

Os representantes da Fitch também se reuniram, na quarta-feira, com o secretário do Tesouro, Arno Augustin, e, nesta quinta, com o secretário executivo interino do ministério, Dyogo de Oliveira.

Não há uma data para a conclusão da nova revisão em curso. No ano passado, as reuniões para a revisão terminaram em meados de julho e a Fitch reafirmou o rating "BBB" com perspectiva estável.

O comitê de especialistas da agência normalmente avalia os dados mais recentes da economia brasileira e as projeções, além de se reunir com especialistas. Hoje, a diretora responsável por América Latina da Fitch, Shelly Shetty, se reuniu com o ministro Guido Mantega. Ontem, esteve no Tesouro.

É a partir destas conversas, de acordo com a fonte, e da análise dos indicadores que se consegue ter uma visão melhor das perspectivas para a economia brasileira. Procurada pelo Broadcast, a assessoria de imprensa da Fitch disse que a empresa não comenta reuniões com emissores avaliados pela agência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.