Fitch eleva classificação de risco soberano do Brasil

A agência de classificação de risco de crédito Fitch Ratings elevou o rating (nota) soberano do Brasil de "B" para "B+", refletindo a melhoria do desempenho da economia do País, bem como do cenário político e macroeconômico. A agência informou em comunicado que acredita que o acordo preventivo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), anunciado ontem, demonstra o comprometimento das autoridades do Brasil com um conjunto de políticas fiscais apropriadas. Além disso, sinaliza a intenção do FMI de ajudar a isolar financeiramente o País dos choques externos no médio prazo. A perspectiva de rating é estável. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.