Fitch eleva perspectiva do rating da Itália para estável

A Fitch Ratings elevou a perspectiva do rating da Itália para estável, de negativa. Ao mesmo tempo, a agência de classificação de risco manteve a nota de longo prazo em moeda local e estrangeira em BBB+.

AE, Agencia Estado

25 de abril de 2014 | 01h29

Em comunicado, a agência explicou que a revisão reflete o fim da recessão na Itália, a significativa melhora nas condições financeiras desde meados de 2012, o fortalecimento dos grandes bancos italianos e o superávit em conta corrente em 2013, o primeiro desde o início da crise financeira.

Para este ano, a Fitch espera que o saldo positivo na conta corrente da Itália aumente, na esteira de uma demanda mais forte por exportações, enquanto as importações permanecerão limitadas pelo enfraquecimento na demanda doméstica.

Mesmo assim, a Fitch lembrou que os indicadores de inflação e no mercado de trabalho reforçam a fragilidade da economia. O desemprego subiu para 13% em fevereiro e a inflação anualizada desacelerou para 0,3% em março.

A agência de classificação de risco também lembrou que a economia italiana contraiu 4,1% desde meados de 2011, em uma das piores posições entre os membros da zona do euro. O desempenho médio do Produto Interno Bruto (PIB) nos últimos cinco anos é de -1,5%, contra uma média de +3,2% dos países avaliados em BBB. A dívida externa líquida, aos 56% do PIB no fim de 2013, também destoa dos pares, cuja média é de 9%.

A Fitch explicou que o rating é sustentado por uma economia diversificada, rica, de alto valor agregado e com níveis moderados de inadimplência no setor privado.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliafitchrating

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.