Fitch preocupa-se com título público em carteira de bancos

A concentração de títulos públicos nas carteiras das instituições financeiras é um aspecto que preocupa no sistema bancário brasileiro, segundo a diretora sênior da Fitch Atlantic Ratings, Maria Rita Gonçalves. Ela destacou que esses papéis proporcionam alta rentabilidade e são mais seguros do que muitos títulos privados, mas não estão totalmente isentos de risco. O ideal, segundo ela, é que as instituições financeiras tenham uma carteira diversificada, já que a pulverização dos ativos reduz os riscos. A diretora da Fitch acredita, no entanto, que a redução das taxas de juros pelo Banco Central não deve prejudicar as instituições, que são ágeis e conseguem se adaptar com rapidez a novas realidades. "Haverá uma migração gradual de recursos para o crédito, mas os bancos vão continuar lucrando com tesouraria." Maria Rita destacou que apenas 20% da população possui conta em banco e que as instituições financeiras têm, no momento, uma oportunidade para desenvolver atividades de crédito e expandir. Ela participou hoje do seminário "Risco Brasil e o Mercado de Capitais: Evolução e Perspectivas", realizado em São Paulo pela Fitch.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.