Larry Downing/Reuters
Larry Downing/Reuters

Fitch reafirma rating AAA dos EUA, com perspectiva estável

Agência de classificação de risco acredita que país deve crescer 3% este ano e que o déficit fiscal deve diminuir nos próximos dois anos

Marcelo Osakabe, Agência Estado

13 de abril de 2015 | 15h15


SÃO PAULO - A agência de classificação de rating Fitch reafirmou o rating de longo prazo em moeda local e estrangeira dos Estados Unidos em AAA. O rating de bônus seniores não garantidos foi mantido em AAA, assim como teto do país. O rating de curto prazo em moeda local e estrangeira ficou em F1+. A perspectiva é estável.

De acordo com a Fitch, o rating dos Estados Unidos é sustentado por sua capacidade de financiamento sem paralelo, uma vez que o país é emissor da moeda de reserva mundial e do principal ativo de renda fixa no mundo. Os EUA também abrigam o maior e mais líquido mercado de capitais.

A agência acredita que a economia do país deve crescer 3% em 2015, desacelerando levemente em 2016. O déficit fiscal do governo deve diminuir nos próximos dois anos, após ficar em 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014. Já a perspectiva para o déficit fiscal no médio prazo foi revisada para baixo, por causa da combinação entre crescimento econômico e taxas de juros menores do que o esperado.

"Desde meados de 2014, a apreciação do dólar tem prejudicado a performance dos exportadores, ao mesmo tempo em que uma forte queda nos preços de petróleo tem elevado a renda disponível para consumo. A criação de postos de trabalho tem sido forte, e deve levar a aumentos nos salários, o que até o momento aconteceu de forma tímida", disse em nota a Fitch.

Após a última reunião de política monetária do Fed, a agência espera que o banco central inicie o aperto monetário no terceiro trimestre de 2015, e que a inflação continue abaixo da meta de 2% em 2016. O aumento gradual dos juros deve ser suportado pela economia, disse a Fitch."

Mais conteúdo sobre:
economiaratingEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.