Fitch rebaixa nota da França e cita aumento da dívida pública

Agência diz, contudo, que não espera uma alteração do rating do país pelos próximos dois anos

Danielle Chaves, da Agência Estado,

12 de julho de 2013 | 14h42

LONDRES - A agência de classificação de risco Fitch rebaixou o rating de longo prazo em moeda estrangeira e local da França de AAA para AA+, com perspectiva estável. Ao mesmo tempo a Fitch manteve o rating de curto prazo em moeda estrangeira do país em F1+ e o teto-país em AAA.

Entre as razões para o rebaixamento, a Fitch comentou que agora prevê que a dívida bruta do governo geral atingirá o pico de 96% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014 e diminuirá apenas gradualmente no longo prazo, chegando a 92% do PIB em 2017. Isso se compara com as projeções feitas em dezembro de 2012 pela agência de que a dívida atingiria um pico de 94% do PIB e depois recuaria para 90% até 2017.

"Os riscos para as projeções fiscais da agência tendem principalmente para o lado negativo, graças à perspectiva econômica incerta e à atual crise da zona do euro, mesmo assumindo que não haja fracasso no cumprimento da consolidação fiscal", afirmou a Fitch em comunicado, acrescentando que a proporção de dívida alta por mais tempo reduz o espaço fiscal para absorção de mais choques adversos.

A Fitch destacou, por outro lado, que apesar da perda do rating AAA, a França "tem um perfil de crédito extremamente forte". Segundo a agência, o rating do país tem suporte da economia rica e diversificada e da estabilidade política, bem como do histórico de estabilidade macrofinanceira, que inclui uma inflação baixa e estável.

"A perspectiva estável do rating indica que uma mudança na classificação soberana da França atualmente não é esperada dentro dos próximos dois anos, refletindo a tolerância maior aos riscos negativos no nível AA+", acrescentou a Fitch. Fonte: Dow Jones Newswires e Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
fitchfrancadividacriseeuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.