Fitch rebaixa rating da Petrobrás argentina

Avaliação de dívida de longo prazo piorou por causa de ‘vínculo mais fraco’ entre Pesa e sua principal acionista, a Petrobrás

Renato Martins, da Agência Estado,

19 de julho de 2013 | 16h56

RIO - A Fitch Ratings rebaixou os ratings da dívida de longo prazo em moeda estrangeira e em moeda local da Petrobrás Argentina (Pesa) para B+, de BB. A agência também reafirmou o rating das notas garantidas emitidas pela empresas em BBB. A perspectiva dos ratings é estável.

"O rebaixamento dos ratings da Pesa refletem a percepção da Fitch de um vínculo estratégico mais fraco entre a empresa e sua principal acionista, a Petrobrás, aliada a um risco de crédito mais destacado da Pesa. A avaliação geral do vínculo entre a Pesa e a Petrobrás permanece forte, considerando outros laços financeiros, operacionais e de reputação entre elas, e isso se reflete no diferencial de dois graus acima do teto para os ratings de bônus argentinos, em B-", diz a nota da agência.

Segundo a Fitch, "nos últimos dois anos, a Pesa perdeu a diversificação geográfica de suas fontes de lucro, depois da venda da considerável carteira de ativos de exploração e produção e de distribuição e varejo da empresa. Outras questões de crédito incluem o potencial para uma necessidade de grandes investimentos para aumentar a produção e o crescimento das reservas, e a atmosfera de incerteza regulatória para o setor na Argentina". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.