Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Fitch tira grau de investimento da Samarco e faz alerta sobre Vale

Empresa foi rebaixada ao grau especulativo após desastre ambiental em Mariana (MG); agência também colocou em observação as notas da Vale

Matheus Maderal, Francine De Lorenzo, O Estado de S. Paulo

01 Dezembro 2015 | 14h51

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou a nota de crédito de longo prazo em moeda estrangeira e local e as notas de dívida sênior não assegurada da Samarco Mineração de BBB para BB-. As notas nacionais de longo prazo foram rebaixados de AAA(bra) para A(bra), e a perspectiva passou de "negativa" para "em evolução". Com isso, a Samarco perde o grau de investimento da agência. 

De acordo com a Fitch, o rebaixamento reflete a provável deterioração no perfil de crédito da companhia, em decorrência da falta de geração de fluxo de caixa. A agência diz que isso pode acontecer pela interrupção da produção de aglomerados de 30 milhões de toneladas por ano, e que essa interrupção pode levar um longo período de tempo. 

A Fitch ainda informa que a perspectiva "em evolução" reflete a possibilidade de elevação das notas caso as acionistas da empresa - Vale e BHP Billiton - forneçam assistência financeira significativa para a Samarco, a fim de ajudá-la a manter seu perfil financeiro. 

Vale. As notas de crédito da Vale (BBB+/AAA(bra)) foram colocadas em observação para possível rebaixamento, diante do aumento da probabilidade de a companhia ter que dar suporte à Samarco diante das consequências do rompimento da barragem de rejeitos em Minas Gerais.

"A Samarco é uma entidade juridicamente independente. Entretanto, há um alto nível de incerteza ao redor das várias implicações para o perfil de crédito da Vale de um possível apoio à sua joint-venture com a BHP Billiton, se necessário", observa a Fitch em relatório.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.