Divulgação
Divulgação

Fleury adquire laboratórios Pretti e Bioclínico e mira expansão no Espírito Santo

Com o movimento, o grupo Fleury superou o patamar de R$ 1 bilhão investidos em aquisições nos últimos cinco anos, período no qual comprou um total de doze empresas

Marcia Furlan, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2021 | 20h20

O grupo Fleury, por meio da subsidiária Fleury Centro de Procedimentos Médicos Avançados, adquiriu 100% das quotas de emissão do Laboratório Pretti e do Laboratório Bioclínico.

A receita bruta auditada do Pretti atingiu R$ 53,6 milhões em 2020 e a empresa foi avaliada para fins da transação por R$ 193,1 milhões.

Já o Bioclínico teve receita bruta de R$ 42 milhões no ano passado e o valor para fins da transação foi de R$ 122 milhões.

De acordo com comunicado, "as duas aquisições marcam a entrada do Fleury no Estado do Espírito Santo e representam mais um movimento estratégico da companhia, expandindo sua capilaridade nacional e complementando ainda mais sua oferta na região sudeste do País".

A conclusão das transações está condicionada à satisfação ou renúncia de determinadas condições precedentes, conforme previstas em cada um dos respectivos contratos, informou a companhia.

Com estas duas aquisições, o Fleury superou o patamar de R$ 1 bilhão investidos em aquisições nos últimos cinco anos - em que adquiriu 12 empresas que, juntas, somam mais de 125 unidades de atendimento e mais de R$ 500 milhões em receitas anuais, além de realizar os investimentos na Prontmed, Bem.Care, e Sweetch.

Após o anúncio da aquisição, a presidente do Grupo Fleury, Jeane Tsutsui, disse que a empresa está preparada para novas aquisições e que segue sua estratégia de fortalecimento tanto do ramo de medicina diagnóstica quanto da diversificação de serviços da rede. “O Grupo está muito bem preparado, não só com o movimento que fizemos nos últimos anos, mas essas duas aquisições mostram o potencial de continuar crescendo de forma inorgânica, onde nós não estamos presentes ainda. Isso ocorre também em relação às outras aquisições nos campos que chamamos de novos elos”, disse, em entrevista ao Estadão/Broadcast.

Com a aquisição, o Fleury inaugura a presença no Estado, com 25 unidades do Laboratório Pretti e 15 do Bioclínico. Juntos, os ativos devem ser comprados por cerca de R$ 315 milhões. Será o 9º Estado com atendimento presencial da rede.

Segundo o diretor executivo de Finanças e Relações com Investidores do Fleury, Fernando Leão, a companhia continua com apetite por novas fusões e aquisições (M&A), com caixa confortável e alavancagem sob controle. “Nos capitalizamos no início da pandemia, quando era o momento de ter maior liquidez. A alavancagem está muito confortável, e continuamos entregando resultados relevantes, com crescimento muito forte. A companhia está muito saudável, do ponto de vista financeiro, e o pé está pisando forte aqui para acelerar todas as aquisições”, afirmou.

Tsutsui destaca que, com as duas aquisições, o Fleury superou o patamar de R$ 1 bilhão investidos em aquisições nos últimos cinco anos, com total de 12 empresas adquiridas que, juntas, somam mais de 125 unidades de atendimento e mais de R$ 500 milhões em receitas anuais. “Essas aquisições mostram realmente o nosso apetite de continuarmos ativos, trazendo receita para tudo isso, mas principalmente para fortalecer o nosso posicionamento estratégico”, conclui.

Tudo o que sabemos sobre:
Fleuryinvestimento financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.