Flórida é poupada por tempestade e preço de suco de laranja cai

Cenário: Filipe Domingues

O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2012 | 03h07

Os preços internacionais do suco de laranja caíram com força ontem na Bolsa de Nova York, após sinais de que a Flórida, maior produtor de citros dos Estados Unidos, não deve ser atingida por chuvas e ventos fortes. Embora a tempestade tropical Isaac esteja avançando em direção à costa dos Estados Unidos e o Golfo do México e possa se transformar em furacão, neste momento não ameaça pomares da Flórida. Como os preços do suco haviam subido bastante na semana passada, justamente por causa da ameaça à oferta de laranja do país, agora começaram a ceder. Investidores embolsaram lucros e pressionaram as cotações. Os contratos do suco de laranja para entrega em novembro fecharam em baixa de 3,52%, cotados a 113,80 centavos de dólar por libra-peso.

Se para o suco a influência do clima sobre os preços foi negativa, no caso do mercado de café foi positiva. Houve rumores de que a tempestade Isaac possa causar danos a estoques de café armazeados em Nova Orleans, prejudicando a oferta doméstica dos Estados Unidos. Os contratos do produto para entrega em dezembro subiram 2,73%, para 167,35 centavos de dólar por libra-peso.

Na Bolsa de Chicago, participantes dos mercados de grãos venderam contratos para embolsar lucros. Os preços da soja caíram 0,74%, sem novidades na demanda de países importadores, como a China, e com chuvas nas lavouras dos Estados Unidos. A incerteza sobre a demanda por milho também pesou e o cereal recuou 0,96%. O trigo cedeu 0,82%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.