Fluxo cambial começa o ano negativo em US$ 873 milhões

Saldo de dólares no País segue tendência de 2008 e fica negativo, segundo dados do Banco Central

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

14 de janeiro de 2009 | 13h04

O fluxo cambial - entrada e saída de dólares no País - no mês de janeiro até o dia 9 ficou negativo em US$ 873 milhões, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 14, pelo Banco Central. Em igual período do ano passado, o resultado havia sido negativo em US$ 2,061 bilhões.  O fluxo mantém a tendência registrada em 2008, quando o País registrou saída líquida de US$ 983 milhões, o primeiro ano que registrou saldo negativo desde 2002. Segundo o BC, a saída líquida de dólares na conta financeira somou US$ 363 milhões no período, resultado de entradas de US$ 5,793 bilhões e saídas de US$ 6,156 bilhões. Em igual período de 2008, o fluxo financeiro havia sido negativo em US$ 3,401 bilhões.  Na conta comercial, o desempenho na parcial do mês também ficou negativo, em US$ 510 milhões, fruto de exportações de US$ 2,117 bilhões e importações de US$ 2,627 bilhões. Na parcial de igual período do ano passado, a conta comercial havia sido positiva em US$ 1,340 bilhão.  Exportações O crédito ao exportador voltou a cair fortemente em janeiro. Os dados do BC mostram que a média diária de empréstimos concedidos via Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC) ficou em US$ 109,83 milhões nos seis primeiros dias úteis de janeiro. O valor representa a queda de 25% na comparação com a média diária registrada em dezembro.  O ACC é o principal instrumento para o financiamento da produção dos exportadores.Ainda de acordo com os números do BC, a média diária de crédito concedido por esse tipo de contrato caiu para o pior nível desde o agravamento da crise, em meados de setembro, com a derrocada do banco Lehman Brothers nos Estados Unidos, fato que diminuiu drasticamente a oferta de crédito em dólar no mercado brasileiro. Em setembro, mesmo com a quebra do banco nos EUA, a média diária de ACC ficou em US$ 238,84 milhões. Na comparação com setembro, a média diária preliminar de janeiro apresenta queda de 54%. Desde então, o mês com o pior desempenho havia sido dezembro, quando a média ficou em US$ 146,51 milhões diários.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraDólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.