Fluxo cambial de abril foi positivo em US$ 2,635 bi

O resultado final das transações cambiais ocorridas em todo o mês de abril foi positivo em US$ 2,635 bilhões. O número, divulgado hoje pelo Banco Central (BC) em sua página na internet, foi alcançado graças ao bom comportamento das contratações no segmento comercial. O saldo positivo dessas transações alcançou US$ 4,982 bilhões, maior valor desde o início do governo Lula. As compras de contrato de câmbio para exportação chegaram a US$ 8,884 bilhões, enquanto as de importação ficaram em US$ 3,902 bilhões. Em contrapartida, o segmento financeiro do mercado de câmbio voltou a ficar no vermelho e registrou um saldo negativo de US$ 2,207 bilhões no mês passado. Apesar de negativo, o valor já é inferior aos US$ 4,004 bilhões do mês de março.O volume de contratação de câmbio para saída de recursos do país ficou em US$ 8,003 bilhões, depois de ter atingido os US$ 9,615 bilhões em março. Nas operações de ingresso de capital externo, o nível de contratação em abril foi de US$ 5,796 bilhões, valor um pouco maior que os US$ 5,610 bilhões de março. As contas de não residentes (CC5), por sua vez, tiveram um fluxo negativo de US$ 140 milhões no mês passado. Em março, a CC5 tinha apresentado um saldo negativo de US$ 222 milhões. O BC informou, ao mesmo tempo, que a posição vendida em câmbio dos bancos fechou o mês de abril zerada. Em contrapartida, a posição terminou o mês em US$ 1,206 bilhão, valor superior ao limite de US$ 799 milhões permitido pela autoridade monetária. O valor excedente tem que ser recolhido ao BC sob a forma de depósito não remunerado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.