Fluxo cambial em outubro soma US$ 6,9 bilhões, calcula BC

Saldo positivo é o maior desde maio de 2013, segundo o Banco Central; o fluxo acumulado no ano está em US$ 8,27 bilhões

Célia Froufe, O Estado de S. Paulo

05 de novembro de 2014 | 13h04

BRASÍLIA - Após fechar setembro no azul, com um saldo de US$ 2,044 bilhões, o fluxo cambial brasileiro encerrou o mês passado também com resultado positivo - e mais forte - de US$ 6,927 bilhões. O resultado é o maior para um mês desde maio de 2013, quando ficou positivo em US$ 10,755 bilhões.

Segundo dados do Banco Central, as operações financeiras responderam por um ingresso líquido de US$ 5,412 bilhões, diferença entre entradas de US$ 53,072 bilhões e remessas de US$ 47,661 bilhões.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,515 bilhão, com importações de US$ 18,356 bilhões e exportações de US$ 19,871 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 3,244 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 4,827 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 11,801 bilhões em outras entradas. 

Na semana passada, a entrada de dólares no País superou a saída em US$ 3,895 bilhões. Dos dias 27 a 31 de outubro, o saldo ficou positivo em US$ 4,813 bilhões no segmento financeiro, que reúne operações como investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras. O valor é a diferença entre entradas de US$ 16,923 bilhões e saídas de US$ 12,110 bilhões no período.

No comércio exterior, o saldo ficou negativo em US$ 918 milhões, com importações de US$ 4,931 bilhões e exportações de US$ 4,014 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 670 milhões em ACC, US$ 922 milhões em PA e US$ 2,422 bilhões em outras operações.

Ano. Ao contrário de 2013, o fluxo cambial do ano seguiu no terreno positivo até o fechamento de outubro. O saldo acumulado no ano está em US$ 8,270 bilhões. O montante do período foi formado por entradas de US$ 3,267 bilhões no segmento financeiro. Nas últimas atualizações dos dados, o fluxo financeiro registrava saldo negativo.

Já a área comercial consolidou o volume de entradas maiores que as remessas no ano até o final do mês passado, em US$ 5,004 bilhões. No mesmo período de 2013, o fluxo estava negativo em US$ 6,021 bilhões, com saída de US$ 14,801 bilhões no segmento financeiro e de entrada de US$ 8,780 bilhões no comercial. 

Tudo o que sabemos sobre:
fluxo cambialdólarBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.