Fluxo cambial escapa do negativo com operação da Vale

O fluxo cambial acumulado em 2014 conseguiu escapar mais uma vez do terreno negativo, onde esteve por alguns dias em agosto e também na semana passada. Desta vez, segundo operadores do mercado financeiro, o resultado foi ajudado por uma operação da Vale, que trouxe recursos do exterior para pagar dividendos a acionistas.

CÉLIA FROUFE,FABRÍCIO DE CASTRO, O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2014 | 02h05

Ao longo deste ano, até 17 de outubro, as entradas de dólar superaram as saídas em US$ 678 milhões, informou ontem o Banco Central. Em igual período do ano passado, o saldo estava negativo em US$ 3,9 bilhões.

O resultado deste ano foi formado por entradas de US$ 5,5 bilhões da área comercial e remessas de US$ 4,8 bilhões do segmento financeiro, que reúne operações como Investimentos Estrangeiros Diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros.

A volta ao azul se deu com o ingresso líquido (descontadas as saídas) de US$ 1,4 bilhão de 13 a 17 de outubro. Nas duas semanas anteriores, o saldo havia ficado negativo em US$ 2,6 bilhões e em US$ 1 bilhão. O segmento financeiro contribuiu negativamente para o resultado da semana passada, com o envio de US$ 227 milhões ao exterior.

Os negócios de comércio exterior deram o tom da semana ao prevalecerem de forma positiva e gerar um saldo de US$ 1,6 bilhão, com importações de US$ 3,9 bilhões e exportações de US$ 5,5 bilhões. Profissional ouvido pelo Broadcast, serviço de tempo real da Agência Estado, avalia que o fluxo positivo da última semana, puxado principalmente pelas exportações feitas no período, foi em parte resultado de operação feita pela Vale.

"A empresa paga dividendos em abril e em outubro. E, como o caixa da Vale é dolarizado, ela ingressa com recursos no País, via exportação", diz. Com o dinheiro convertido em reais, a companhia paga os dividendos aos acionistas. Pelo cronograma da Vale, de fato haverá pagamento de R$ 5,106 bilhões em dividendos em 31 de outubro.

Na semana passada, o dia de maior destaque foi a quarta-feira, quando entraram pela via de exportação US$ 2,7 bilhões. Nos demais dias, a média diária dessa rubrica ficou em cerca de US$ 700 milhões.

Foi justamente por causa da semana passada que o resultado negativo do fluxo cambial de outubro foi atenuado. Até o dia 10, o resultado estava no vermelho em US$ 2,07 bilhões . Com o saldo positivo da semana passada, o volume de saídas até o dia 17 caiu para US$ 665 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarfluxo camial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.