Fluxo cambial fecha outubro negativo em US$ 777 milhões

O movimento de câmbio apresentou em outubro um déficit de US$ 777 milhões. As transações financeiras responderam, sozinhas, por um saldo negativo de US$ 3,620 bilhões, de acordo com os dados disponibilizados há pouco pelo Banco Central (BC). O resultado foi parcialmente anulado pelo superávit de US$ 2,917 bilhões das operações de contratação de câmbio relacionadas ao comércio externo. As contas de não residentes (CC5) tiveram no mesmo mês um déficit de US$ 74 milhões. Em setembro, o déficit do fluxo cambial havia ficado em US$ 859 milhões. O câmbio financeiro naquele mês tinha registrado déficit de US$ 3,078 bilhões e o saldo do comércio externo correspondeu a um resultado superavitário de US$ 2,172 bilhões. As contas de não residente também tinham contabilizado um superávit de US$ 47 milhões. O resultado de outubro do ano passado, mês das eleições presidenciais, foi deficitário em US$ 2,743 bilhões, com a CC5 tendo perdas de US$ 1,725 bilhão e o fluxo financeiro registrando uma saída adicional de US$ 2,922 bilhões.O câmbio comercial, em contrapartida, ainda teve um superávit de US$ 1,904 bilhões em outubro de 2002. No último mês de outubro, o BC registrou um nível de contratação de câmbio para exportação de US$ 6,815 bilhões, maior valor desde os US$ 7,241 bilhões de julho. As importações, na outra ponta, geraram uma contratação de US$ 3,898 bilhões, soma inferior aos US$ 3,904 bilhões de setembro e superior aos US$ 3,405 bilhões de outubro de 2002. No financeiro, houve uma contratação de câmbio para saídas de US$ 9,002 bilhões, incluindo neste total eventuais compras feitas pelo Tesouro Nacional para o pagamento de dívida externa. As contratações para o ingresso de recursos ficou em US$ 5,382 bilhões, contra os US$ 5,606 bilhões de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.