Fluxo cambial fica negativo, mas crédito ao exportador sobe

Saída de dólares continua na quarta semana do mês e soma US$ 646 mi; financiamentos dão sinais de melhora

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

29 Outubro 2008 | 13h15

O fluxo cambial - entrada e saída de dólares do País - se manteve negativo na quarta semana de outubro, segundo dados do Banco Central divulgados nesta quarta-feira, 29. O volume dos financiamentos à exportação, porém, mostrou recuperação no período, sinal de que as medidas anunciadas pelo BC podem estar surtindo efeito.   Veja também: Veja os reflexos da crise financeira em todo o mundo Veja os primeiros indicadores da crise financeira no Brasil Lições de 29 Veja o que muda com a Medida Provisória 443 Veja as semelhanças entre a MP 443 e o pacote britânico Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise Dicionário da crise    Entre os dias 20 e 24, o Brasil teve saída de US$ 646 milhões. O resultado foi influenciado pela fluxo negativo de US$ 1,130 bilhão da conta financeira, número gerado pelas remessas de US$ 7,025 bilhões e ingressos de US$ 5,895 bilhões. O resultado negativo do fluxo cambial foi, em parte, compensado, pelo ingresso de US$ 484 milhões da conta comercial, fruto de exportações totais de US$ 3,618 bilhões e importações de US$ 3,135 bilhões.   No mesmo período, a média diária de Adiantamento de Contratos de Câmbio (ACC) saltou 77,4% na comparação com a média diária registrada no restante do mês. Segundo o BC, a quarta semana do mês teve, na média, a concessão de US$ 229,47 milhões em contratos desse tipo por dia. O valor é bastante superior à média do restante de outubro, entre os dias 1º e 17, quando a concessão média diária ficou em US$ 129,38 milhões.   Com a recuperação, a oferta de ACC parece voltar a um patamar mais próximo da normalidade. O resultado da quarta semana de outubro é próximo da média diária de US$ 238,84 milhões registrada em setembro e superior até aos US$ 205,82 milhões registrados em agosto. Em outubro de 2007, a média diária de concessão de ACC estava em US$ 156,78 milhões.   Acumulado   No acumulado de outubro até o dia 24, o fluxo cambial está negativo em US$ 4,397 bilhões. A saída dos dólares do País nesse período foi liderada pela conta financeira, que registrou saída líquida de US$ 6,131 bilhões, resultado de remessas de USS 27,816 bilhões e ingressos de US$ 21,685 bilhões.   No fluxo comercial, o mês tem ingresso de US$ 1,734 bilhão, gerado pelas exportações, que somaram US$ 11,202 bilhões, e importações de US$ 9,468 bilhões. Em igual período do ano passado, o fluxo cambial registrava resultado positivo de US$ 3,565 bilhões, com fluxo positivo de US$ 5,335 bilhões na conta comercial, e saída de US$ 1,770 bilhão na conta financeira.   No acumulado de 2008 até 24 de outubro, o fluxo cambial tem saldo positivo de US$ 12,791 bilhões, gerado pelo saldo positivo da conta comercial de US$ 45,005 bilhões e o resultado negativo de US$ 32,214 bilhões da conta financeira. Em igual período de 2007, o fluxo cambial era positivo em US$ 73,618 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.