Fluxo comercial com Argentina pode chegar a US$ 21 bi

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge, disse hoje que o fluxo comercial entre Brasil e Argentina deverá atingir entre US$ 20 bilhões e US$ 21 bilhões até o final do ano. Em entrevista concedida após reunião realizada com a ministra da Produção da Argentina, Débora Giorgi, ele afirmou que, apesar dos impactos gerados pela crise financeira global, o comércio entre os dois países está mostrando um desempenho "bastante importante" nos primeiros oito meses de 2009.

FLAVIO LEONEL, Agencia Estado

21 de setembro de 2009 | 16h23

"(O resultado) está longe do fluxo de US$ 30 bilhões que tivemos no ano passado, mas há uma situação bastante diferente em termos de economia e de produção", comentou, referindo-se ao cenário prejudicado em 2009, em relação a 2008, depois do recrudescimento da crise. "A atividade econômica se reduziu em vários setores em ambos os países, mas os US$ 7 bilhões de exportação do Brasil para a Argentina, e de US$ 6,8 bilhões da Argentina para o Brasil, mostram um total hoje de praticamente U$ 14 bilhões de fluxo comercial, que também é um número importante", complementou.

Miguel Jorge disse que, no encontro de hoje com a ministra argentina, foi decidido que Brasil e a Argentina terão uma reunião dos ministérios a cada dois meses para a discussão da ampliação do relacionamento comercial entre os países. Segundo ele, os encontros serão alternados: uma vez no Brasil e outra na Argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.