Fluxo comercial da OCDE tem forte alta no 3º trimestre

O fluxo comercial envolvendo economias desenvolvidas cresceu fortemente no terceiro trimestre do ano passado, o que ajudou a guiar a recuperação econômica global. Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da qual o Brasil não faz parte, o valor das exportações de seus 30 membros aumentou 7,8% em relação ao segundo trimestre, enquanto o valor das importações subiu 8,7%. No período, o volume das exportações dos países do G-7 cresceu 5%, enquanto o volume das importações avançou 4,1%.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

27 Janeiro 2010 | 10h33

Os fluxos comerciais mundiais diminuíram nos últimos meses de 2008 e nos primeiros de 2009, mas começaram a melhorar no segundo trimestre do ano passado e agora parecem estar em alta. Essa melhora foi citada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) como uma razão para sua decisão de elevar a previsão para o crescimento da economia global, ontem.

O FMI agora espera que a produção mundial suba 3,9% neste ano e 4,3% no próximo, acima das projeções anteriores de 3,1% e 4,2%, respectivamente. A instituição também prevê que os volumes comerciais crescerão 5,8% neste ano e 6,3% em 2011, acima de 2,5% e 5,2% previstos em outubro, respectivamente.

No entanto, os fluxos comerciais permanecem bem abaixo dos níveis que eram comuns antes da intensificação da crise financeira, em seguida ao colapso do Lehman Brothers, em setembro de 2008. O valor das exportações dos membros da OCDE no terceiro trimestre foi 22,1% mais baixo do que o registrado no terceiro trimestre de 2008, enquanto o valor das importações foi 24,7% menor. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.