Fluxo de passageiros em vôos domésticos cai 16,3% em maio

O fluxo de passageiros nos vôos domésticos caiu 16,3% em maio, comparado a igual mês do ano passado. É a décima queda mensal consecutiva, comparado ao mesmo período do ano anterior. No ano, o tráfego doméstico acumula recuo de 12%. O último crescimento foi registrado em julho do ano passado, de 1,9% sobre julho de 2002. Nos vôos internacionais, as empresas brasileiras fecharam o mês com menos 9% de tráfego, conforme dados do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA). À exceção da Gol, que fechou o mês de maio com um crescimento de 36,9% na demanda sobre o ano anterior, as outras grandes empresas aéreas amargaram recuos expressivos no movimento. O fluxo de passageiros no Grupo Varig encolheu 24,5%, o da TAM 24,1% e o da Vasp, 23,4%. Com isso, a fatia de mercado da Gol saltou dos 12,2% em maio do ano passado para 19,9% este ano. Como o aumento da oferta de vôos (52,3%) foi superior ao avanço efetivo da demanda, o aproveitamento nos vôos da empresa caiu de 67% no ano passado para 61% em maio deste ano.A taxa de ocupação permanece superior ao das concorrentes diretas, mas demonstra que, na prática, a empresa voou com mais assentos ociosos, na comparação com igual mês do ano anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.