Fluxo de veículos aumenta e AutoBAn eleva lucro em 9,72%

A AutoBAn, concessionária do sistema Anhangüera-Bandeirantes, elevou em 9,72% seu lucro líquido em 2006 em relação ao exercício anterior. Segundo balanço publicado nesta sexta-feira, 23, o resultado final subiu de R$ 217,169 milhões para R$ 238,286 milhões. A empresa atribuiu a melhora do desempenho à elevação do fluxo de veículos pedagiados, de 108 milhões em 2005 para 110 milhões em 2006. Segundo a AutoBAn, a variação do Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) - indicador que reajusta as tarifas da concessionária - no período de maio de 2005 a maio de 2006 foi de -0,04%. Isso gerou redução de R$ 0,10 em duas praças de pedágio nas rodovias a partir de julho e a manutenção dos valores nas demais.A receita operacional líquida da AutoBAn somou R$ 840,872 milhões no ano passado, 6,88% a mais que em 2005. Segundo a concessionária, 98,5% do faturamento vem dos pedágios. Os custos dos serviços, por sua vez, cresceram 7,37%, para R$ 426,544 milhões. O lucro bruto totalizou R$ 414,328 milhões, com alta de 6,38%.No ano passado, a concessionária controlada pela Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) assinou um aditivo contratual com o governo do Estado de São Paulo prorrogando em oito anos e oito meses o prazo do contrato de concessão, para 31 de dezembro de 2026. Entre os motivos para o aditivo que prorrogou a concessão, a empresa listou alterações na carga tributária, inclusão de novas obras e parcelamento do reajuste dos pedágios em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.