Fly terá vôos regulares em março

A Fly Linhas Aéreas deve conseguir em março a concessão do Departamento de Aviação Civil (DAC) para fazer vôos regulares. A empresa também espera receber dentro de poucos dias um novo Boeing 727-200, com capacidade para 169 passageiros. Com isto, passará a trabalhar com três aeronaves, todas do mesmo tipo. Assim como a Gol, a Fly tem passagens aéreas 50% mais baratas do que a média do mercado, mas Ottoni afasta comparações com a Gol. "Trabalhamos de uma maneira muito diferente", afirma o executivo. "Primeiro, conseguimos o passageiro e depois aumentamos a oferta, conforme a demanda". Segundo ele, a Fly sempre busca voar com ocupação alta: a média no ano passado foi de 82% dos assentos tomados. "Vôo com passagem barata não se paga com menos de 70% de ocupação", afirma Ottoni. A Gol, que tem voado com média de 50% de ocupação, tem sua receita baseada no faturamento por assento por quilômetro voado. O executivo da Fly declara que sua empresa não utiliza esse parâmetro: "Nós trabalhamos buscando volume de passageiros e receita". Ou seja, se a empresa oferece bilhetes baratos, tem que compensar mantendo os aviões lotados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.