Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

FMI alerta para necessidade de reformas na América Latina

O Fundo Monetário Internacional reiterou a necessidade do aprofundamento de reformas econômicas na América Latina para manter e aumentar as taxas de crescimento de 4% - 5% que a região alcançou recentemente. "A atual conjuntura da região é extremamente favorável, ... as reformas estão acontecendo e acho que a região tem todas as razões para ser otimista", afirmou o diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental do Fundo, Anoop Singh, ao divulgar um estudo intitulado "Estabilização e Reforma na América Latina". Segundo Singh, o grande desafio que a região enfrenta é promover mudanças que estimulem a entrada de novos recursos domésticos e externos nas economias dos vários países e avançar na construção das instituições capazes de consolidar a estabilidade fiscal, que inclui a infra-estrutura legal, dar maior flexibilidade e dinamismo ao mercado de trabalho e tornar os governos mais fortes e eficientes na execução da tarefa que lhe cabe de montar e manter uma rede de segurança social. O diretor do Fundo destacou também o peso crescente do impacto do comércio no crescimento recente da região, reiterando o conselho do Fundo por uma maior abertura. Singh disse ainda que "a ênfase não deve estar nas politicas de curto prazo, mas na construção da estrutura institucional para o longo prazo ... com o objetivo de reduzir as vulnerabilidades da economia" e tornar os países mais resistentes às crises. Crises não podem ser evitadas por ajustes de última hora", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.