FMI amplia opções de crédito e cria linha de liquidez

O Fundo Monetário Internacional (FMI) ampliou suas ferramentas de crédito e criou uma nova linha de seis meses nesta terça-feira, em uma tentativa de ajudar países em risco na crise da zona do euro.

REUTERS

22 de novembro de 2011 | 15h28

Segundo o FMI, a Linha Preventiva e de Liquidez (PLL, na sigla em inglês) vai agir como "um seguro contra choques futuros e como uma janela de liquidez de curto prazo para atender às necessidades dos que estiverem em crise."

A nova PLL dará aos países com políticas econômicas relativamente boas acesso a crédito de seis meses, segundo o FMI. Ela também pode ser usada dentro de acordos de 12 a 24 meses, com acesso a até 1.000 por cento da cota dos países.

O Fundo também adotou um novo Instrumento Rápido de Financiamento (RFI,na sigla em inglês) para países com necessidades urgentes no balanço de pagamentos oriundas de choques exógenos, como desastres naturais.

"Agimos rapidamente, e as novas ferramentas nos permitirão responder mais rapidamente e efetivamente para o benefícios de todos os membros", disse a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, em comunicado.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFMICREDITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.