Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

FMI aprova empréstimo de US$ 2,1 bi à Islândia

Fundo afirmou que economia do país pode sofrer retração de 10% em 2009.

Da BBC Brasil, BBC

20 de novembro de 2008 | 03h06

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou um empréstimo de US$ 2,1 bilhões à Islândia depois do colapso no sistema financeiro do país, em outubro.O empréstimo, que será liberado em partes em um período de dois anos, foi concedido para que o país consiga lidar com o que foi classificado pelo FMI como "uma crise bancária de proporções extraordinárias".Segundo um comunicado do Fundo Monetário Internacional, o empréstimo deve ajudar a Islândia a "restaurar a confiança e estabilizar a economia".A Islândia é o primeiro país da Europa Ocidental a contrair um empréstimo com o FMI desde 1976.O acordo, que será revisado trimestralmente, permite que a Islândia saque US$ 827 milhões imediatamente e depois oito parcelas de cerca de US$ 155 milhões. O auxílio do FMI chega depois de o governo islandês ter se declarado frustrado com a demora na aprovação do empréstimo na semana passada.RetraçãoO governo da Islândia nacionalizou três dos maiores bancos do país no mês passado.A crise no país teve repercussão em outros lugares da Europa.Na Grã-Bretanha, investidores ficaram incapazes de ter acesso a fundos depositados em bancos islandeses. A coroa islandesa perdeu quase metade de seu valor neste ano e as transações bancárias com outros países ficaram praticamente congeladas.O FMI afirmou que a economia do país pode sofrer uma retração de 10% em 2009.O governo islandês afirmou que o empréstimo do FMI será usado para estabilizar a moeda, para reintroduzir um regime de juros flexíveis e para reformar o sistema de regulação financeira.Antes de pedir auxílio ao FMI, a Islândia negociou um empréstimo de US$ 4 bilhões com a Rússia, mas as negociações falharam.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.