FMI aumenta previsão de crescimento da Alemanha e pede mais investimento público

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aumentou nesta segunda-feira suas projeções para o crescimento da Alemanha e reiterou pedido para que a maior economia da Europa amplie o investimento público para impulsionar o crescimento da zona do euro.

REUTERS

21 de julho de 2014 | 11h42

Em comunicado detalhando as recomendações, o FMI informou que a expectativa é que a economia de 2,7 trilhões de euros (3,65 trilhões de dólares) cresça 1,9 por cento este ano, mais que os 1,7 por cento previstos anteriormente.

No ano que vem, a expectativa é de expansão de 1,7 por cento, ante estimativa anterior de 1,6 por cento.

O FMI elogiou a prudência da política econômica alemã e o compromisso com a integração europeia, mas também disse que o país precisa fazer mais investimentos públicos.

A Alemanha poderia investir até 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) por ano nos próximos quatro anos sem violar as regras fiscais, informou o FMI.

"A maioria dos diretores recomendou o uso do espaço disponível para aumentar o investimento público em projetos com verdadeiro valor econômico, especialmente em infraestrutura de transportes e educação", disse.

Considerando que as taxas de juros ficarão provavelmente baixas por um longo período, o FMI disse que a Alemanha precisa ficar "vigilante com o desenvolvimento do mercado imobiliário e do setor de seguros".

(Reportagem de Annika Breidthardt)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFMIALEMANHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.