finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

FMI destaca forte ambiente econômico e institucional no Brasil

O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou nota na qual congratula o Brasil pela antecipação do pagamento de US$ 5,12 bilhões à instituição, conforme anunciou ontem o Ministério da Fazenda. O diretor gerente do FMI, Rodrigo de Rato, elogiou as autoridades brasileiras pelas conquistas econômicas nos últimos anos e destacou que "a capacidade do Brasil de repagar as suas obrigações do SRF antes do programado reflete o forte ambiente macroeconômico e institucional em curso e uma posição de balanço de pagamento que está muito mais forte do que o anteriormente projetado, em grande parte refletindo um desempenho impressionante das exportações". Pelo programa inicial negociado com o Fundo, os recursos, referentes a empréstimos da linha de crédito denominada "SRF" (Suplemental Reserve Facility), seriam pagos em parcelas que venceriam em setembro e dezembro deste ano e em março de 2006. Segundo Rato, as políticas econômicas sólidas e as reformas "reduziram significativamente as vulnerabilidades econômicas e aumentaram a confiança na economia". De acordo com a nota do FMI, os saques totais no âmbito do recém concluído acordo stand-by foram equivalentes a US$ 25,08 bilhões, de um total de cerca de US$ 39,92 bilhões, que se fizeram disponíveis. Cerca de US$ 11,10 bilhões dos saques foram feitos no âmbito do SRF, dos quais US$ 6,11 bilhões já foram pagos. Conforme o cronograma original, o pagamento final das obrigações de SRF vincendas deveria acontecer em março de 2006. Após o pagamento antecipado das obrigações de SRF, os empréstimos em vigor do Brasil com o FMI somam US$ 15,73 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.