FMI deve aprovar terceira revisão do acordo brasileiro

O Fundo Monetário Internacional (FMI) deve aprovar, na segunda quinzena de junho, a terceira revisão do acordo com o Brasil, que envolve recursos de US$ 15 bilhões para o período de setembro de 2001 a dezembro de 2002. Como o Brasil não sacou os US$ 4,6 bilhões a que teria direito na segunda revisão do acordo, em março último, passará a dispor de US$ 10 bilhões.Este fator certamente está sendo incluído pelo ministro da Fazenda, Pedro Malan, no arsenal que ele afirma ter à mão para enfrentar as atuais turbulências. As recentes manifestações do FMI, reiterando sua confiança no mercado brasileiro e procurando minimizar o nervosismo em relação às perspectivas eleitorais do país, não deixam dúvidas de que a terceira revisão do acordo será aprovada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.