FMI deve reduzir estimativa de expansão para América Latina em 2014, diz diretor

Fraco desempenho de economias como Brasil e Argentina deve puxar índices para baixo

REUTERS

28 de agosto de 2014 | 11h12

A estimativa de crescimento econômico para a América Latina neste ano provavelmente será revisada para baixo, devido a um desempenho mais fraco de países como o Brasil e a Argentina, entre outros, disse nesta quinta-feira o diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) Alejandro Werner.

Durante um fórum em Santiago, o diretor para o Hemisfério Ocidental do FMI adiantou que em outubro o cálculo sobre o crescimento da economia na região será reduzido ante a projeção atual de 2 por cento.

Werner acrescentou que as projeções de crescimento para 2014 em países como o Brasil, Chile, Peru, Argentina e Venezuela provavelmente serão cortadas.

(Por Anthony Esposito)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFMILATAMCRESCIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.