FMI diz que Portugal depende de políticas da zona do euro

O Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu nesta terça-feira ao Banco Central Europeu (BCE) para esclarecer os critérios que tornariam Portugal apto a participar do programa de compra de bônus, num momento em que o país retorna aos mercados internacionais de crédito no ano que vem, quando o financiamento do FMI acabar.

Reuters

20 de novembro de 2012 | 15h42

O Fundo, em comunicado após a sexta revisão do desempenho de Portugal dentro do programa de financiamento, disse que o país fez "progressos consideráveis", mas o sucesso do plano depende das autoridades europeias.

"O sucesso do programa vai depender também de os formuladores de política europeus fazerem reformas para superar as fissuras", afirmou o FMI em comunicado.

Segundo o Fundo, os esforços de Portugal "precisam ser complementados por reformas da zona do euro para esclarecer o caminho para um retorno duradouro aos mercado financeiro, mas também para evitar a repetição de desequilíbrios no futuro", conclui o comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROPORTUGALFMI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.