Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

FMI e Bird devem estudar mais poder aos emergentes, diz Bush

Presidente dos EUA lista princípios que gostaria que o G-20 discutisse em Washington no final de semana

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

13 de novembro de 2008 | 13h50

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, listou uma série de princípios que ele gostaria que o Grupo dos 20 (G-20) considerasse no encontro deste final de semana, em Washington, incluindo uma clearing centralizada para credit default swaps (CDS, proteção contra default), regras contábeis mais transparentes para títulos e maior poder de voto para os países emergentes no Banco Mundial e no Fundo Monetário Internacional. Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise Entenda a disparada do dólar e seus efeitos "Todas essas medidas exigem ação decisiva dos governos ao redor do mundo", afirmou ele, em comentários preparados para serem lidos mais tarde, em Nova York. "Ao mesmo tempo, precisamos reconhecer que a intervenção do governo não cura tudo." Bush disse que os líderes do G-20 irão trabalhar com intuito de reformar o sistema financeiro para evitar uma repetição da crise econômica atual, mas alertou que a situação não será resolvida rapidamente. "Haverá dias mais difíceis adiante", afirmou. "Mas os EUA e nossos parceiros estão tomando as medidas certas para passar pela crise, e eles estão trabalhando."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.