Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

FMI: Japão manterá superávit em c.corrente de 2%/PIB

O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou, nesta sexta-feira, que o Japão deve manter seu superávit em conta corrente no médio prazo. A previsão do fundo tende a aliviar as preocupações de que uma forte deterioração na posição comercial do país poderia tornar mais difícil o financiamento de sua enorme dívida pública.

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agencia Estado

27 de abril de 2012 | 02h07

"O mais importante, a conta corrente (do Japão) deve manter um excedente de cerca de 2% (do Produto Interno Bruto) a médio prazo", afirmou o FMI em seu último relatório sobre as perspectivas para a região da Ásia e Pacífico.

A conta corrente do Japão é a medida mais ampla de quanto o pais ganha por meio do comércio e investimento internacionais. Muitos economistas dizem que um superávit é importante para o governo manter o financiamento de sua dívida - hoje mais de 200% maior do que a produção econômica anual japonesa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FMIJapãoconta corrente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.