Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

FMI pede que a China acelere a valorização da moeda

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, pediu hoje que a China acelere o ritmo de valorização de sua moeda, o yuan. Segundo ele, a medida ajudaria a China e a economia global. Ele disse concordar com o primeiro-ministro chinês Wen Jiabao e com o presidente do banco central do país, Zhou Xiaochuan, sobre a continuidade do aperto na política monetária chinesa para conter o crescimento do investimento e as pressões inflacionárias.A China enfrenta diversos desafios macroeconômicos, incluindo "evitar que a inflação - especialmente a alta nos preços de alimentos vista nos últimos meses - se fortaleça", afirmou Strauss-Kahn, em comunicado. Ele disse que outro desafio que a China enfrenta é fazer com que a economia dependa menos das exportações e dos investimentos, e mais do consumo.Aos jornalistas, o diretor-gerente do FMI afirmou que a taxa real de negociação do yuan está se movendo na "direção certa". Um yuan mais forte ajudaria a China a conter a inflação, reduzindo os custos de importação e o crescimento do vasto superávit comercial que injeta liquidez no sistema financeiro e, em conseqüência, alimenta o crescimento do crédito e dos investimentos.A crise de crédito nos EUA está se espalhando e afetará a economia real americana e a de outros países, como a China, disse o diretor-gerente do FMI. Mas ele reiterou que a previsão do fundo é que a economia chinesa cresça 10% em 2008 - menos que os 11,4% de crescimento no ano passado.CotaçãoA desvalorização do dólar nos mercados internacionais fez o yuan atingir um novo recorde de valorização em relação à unidade norte-americana - o dólar chegou a ser vendido a 7,1760 yuans durante o pregão de hoje. No mercado de balcão, a cotação de compra e venda do dólar fechou em 7,1805 yuans, abaixo da última cotação de quinta-feira, que foi de 7,1904 yuans.Corretores disseram esperar que o yuan se valorize fortemente ao longo de fevereiro, mas em ritmo menos acelerado que o de janeiro. No mês passado, a moeda chinesa subiu 7,1% ante o dólar. As informações são da Dow Jones.

PATRÍCIA FORTUNATO, Agencia Estado

15 de fevereiro de 2008 | 08h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.