Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

FMI perdoa a dívida de 19 países pobres

O Fundo Monetário Internacional anunciou que, em 1º de janeiro de 2006, perdoará a dívida de 19 países, incluindo Nicarágua, Bolívia e Honduras. O total cancelado supera os US$ 3,3 bilhões. Thomas Dawson, porta-voz do FMI, disse hoje que a decisão era "histórica".O Conselho Executivo do órgão deu sinal verde à política econômica desses 19 países, e só negou o perdão imediato da dívida à Mauritânia. Dawson disse que esse país poderia receber o benefício "nos próximos meses", quando fizer progressos em algumas áreas, como a gestão das despesas públicas e as relações financeiras com o FMI.Nos últimos dias, havia especulações sobre a possibilidade de que a Nicarágua não recebesse o perdão da dívida, mas hoje Dawson disse que a decisão do Conselho Executivo tinha sido fruto de um "forte consenso" sobre todos os países.O presidente do Banco Central da Nicarágua, Mario Alonso, tinha adiantado na terça-feira, em Manágua, que "sob nenhum conceito" seu país "pode ficar de fora", pois "cumpriu os requisitos para isso". A Nicarágua deve US$ 137 milhões ao FMI, segundo dados compilados pela EFE com base em números do órgão.O Conselho Executivo do FMI, no qual estão representados os 184 países-membros, analisou hoje os casos de 20 nações - a maioria africanas - com base em sua política macroeconômica, resultados de programas contra a pobreza e mecanismos de uso e controle da despesa pública.

Agencia Estado,

21 de dezembro de 2005 | 17h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.