FMI prevê crescimento forte para o Brasil este ano

A economia brasileira está "indo muito bem" e deverá ter "um crescimento forte" neste ano. É o que previu nesta quarta-feira o chefe da missão do FMI, Charles Collyns, que está no País para levantar números sobre a situação econômica. A missão é de rotina e se realiza todos os anos."Até agora, os números da economia são muito bons", disse Collins, ao deixar o Ministério da Fazenda, onde esteve reunido com o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. "Estamos aqui há alguns dias e ficamos muito impressionados com os números encorajadores que vimos das vendas do comércio".Collyns afirmou que a confiança dos mercados no Brasil não foi abalada com a crise política e as denúncias surgidas nos últimos dias envolvendo o ministro da Fazenda, Antonio Palocci. "Nós vemos muita confiança dos mercados na forma como as políticas estão sendo conduzidas no País e a confiança está sendo refletida no forte desempenho econômico. O que é importante do ponto de vista econômico é a continuação da disciplina fiscal e isso certamente está acontecendo", destacou.A missão do FMI chegou ao Brasil na segunda-feira. Os dados coletados vão servir para a elaboração do relatório anual sobre o País, providência que é adotada em relação a todos os membros do organismo, conforme determinado pelo artigo 4º do estatuto do Fundo. Neste ano, o Brasil antecipou todos os pagamentos de dívida com o Fundo. O último acordo com a instituição terminou no ano passado. A missão deve se reunir nesta quinta-feira com Palocci.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.