FMI prevê que mais medidas serão necessárias

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, disse neste sábado que mais medidas serão necessárias nos próximos meses para estabilizar os mercados depois de as ações emergenciais adotadas pelos governos dos Estados Unidos e da Europa para ajudar os bancos não terem sido suficientes para conter a crise. Strauss-Kahn fez as declarações em Washington, durante discurso perante o Comitê Financeiro e Monetário Internacional, a principal comissão do FMI. Ao comentar o plano de resgate aos bancos nos EUA, as ações européias para reforçar as instituições financeiras e o corte de juro coordenado por sete bancos centrais no meio da semana, Strauss-Kahn disse: "Essas medidas não alcançaram ainda o objetivo de estabilizar os mercados e reforçar a confiança. Portanto, medidas adicionais provavelmente serão tomadas nos próximos meses". As informações são da Dow Jones.

AE, Agencia Estado

11 Outubro 2008 | 18h15

Mais conteúdo sobre:
FMI Strauss-Kahn crise

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.